Procura por algum assunto!​

Categorias:

Um caminho cheio de curvas

O caminho do empreendedorismo é cheio de curvas, elevações e depressões, orgulhos e decepções. Quero falar sobre esse assunto de forma bem objetiva, te ensinando algumas dicas que servem para todos que querem empreender, independente do ramo escolhido, e hoje vou falar sobre a primeira delas.

  1. SER EMPREENDEDOR OU DONO DE NEGÓCIO?

Aqui começa a primeira confusão e tabu sobre esse assunto. Ser dono de negócio é uma coisa, ser empreendedor é outra. Esse é um ponto muito importante, porque muitas vezes as pessoas querem empreender para serem donos de negócio.

Eu posso ser empreendedor dentro de uma empresa sem ser dono dessa empresa e, da mesma forma, posso ser dono de uma empresa e não estar empreendendo nela. O ato de empreender está obrigatoriamente ligado a crescimento. Quem empreende está sempre em busca de crescimento, seja pessoal ou para a sua empresa. Caso contrário, você é apenas um executivo, um bom realizador de tarefas, porém, com um grande risco de nunca sair do lugar.

  1. AÇÃO É SEMPRE A MELHOR RESPOSTA

Essa é uma característica fundamental do empreendedor. Toda vez que eu tenho um problema, eu tento encontrar uma oportunidade, e isso é muito importante, porque os desafios são diários e constantes. Tem medo? Está difícil? FAÇA ALGO!

  1. ERRE RÁPIDO, CORRIJA RÁPIDO

Quem está começando a empreender acha que não pode errar e se preocupa muito com isso. Todos nós erramos, então eu não tenho medo de errar. O único cuidado que tenho é de errar rápido. O empreendedor que insiste em um erro pode afundar todo o seu negócio por colocar à frente de tudo uma ideia que ele já viu que não dará certo.

Quem não tenta, não erra, mas também não evolui. Então, dentro dos meus negócios, eu prefiro que as pessoas errem, pois assim elas estão tentando fazer alguma coisa. Mas uma vez que tenha ficado comprovado que não foi a melhor opção, é necessário mudar rápido de estratégia. Errar rápido normalmente não cria prejuízo nenhum, é sempre possível corrigir o erro sem maiores traumas. O que realmente causa muitos danos é permanecer no erro por muito tempo.

  1. CONSUMIDOR NÃO COMPRA PRODUTOS, COMPRA BENEFÍCIOS E EXPERIÊNCIAS

Eu não quero vender produtos, quero vender benefícios. Sabe por quê? Produto tem preço, benefício tem valor. Um empreendedor bem posicionado prefere vender valor ao invés de preço. Além de você criar um valor percebido naquilo que você está oferecendo, você se conecta com o seu cliente por estar solucionando um problema dele. Cada vez mais as pessoas querem viver melhor, ter qualidade de vida, ganhar tempo ou qualquer coisa que faça uma real diferença no dia a dia dela. Se o seu produto não tiver um benefício bem definido, ele não vale nada. Pergunte-se: “Como isso poderá melhorar a vida do meu cliente”?

João Apolinário – fundador e CEO da Polishop – disse que utilizou esse princípio para lançar um dos seus principais produtos – o Grill George Foreman. Nas palavras dele: “O Brasil é um país de churrasco e carvão, o mais desafio era pensam em como fazer para vender um grill elétrico. A questão é que eu não fui vender um grill elétrico. O foco era: 30% menos gordura, o sabor fica e a gordura sai. Isso tem valor para o consumidor. Uma chapa com resistência elétrica não tem valor nenhum, mas comer com 30% menos gordura tem.

Não consigo pensar em exemplo melhor sobre deixar de vender produtos para vender benefícios.

  1. COMUNIQUE SEU PRODUTO

Ajude as pessoas a resolver um problema, demonstre o benefício, seja simples e direto. Ninguém tem tempo hoje em dia para coisas complicadas e complexas, agir dessa forma é o mesmo que afastar o seu cliente. Nós, corretores, trabalhamos com algo que muitas vezes parece um bicho de sete cabeças na mente do nosso cliente: financiamento bancário.

Já vi muitas pessoas que estavam à beira de desistir do sonho de adquirir a sua casa própria por não saberem como lidar com as regras bancárias. Faz parte do nosso trabalho desmistificar isso para o nosso cliente, assumir as rédeas e garantir tranquilidade e conforto durante esse processo, de tal forma que sobre para ele apenas a parte boa do processo.

  1. RECONHEÇA SUAS DEFICIÊNCIAS

Um ponto muito importante para o sucesso de um empreendedor é reconhecer as suas fraquezas e buscar pessoas melhores do que você para fazerem parte do seu empreendimento, isso faz toda a diferença. Contrate empreendedores e executivos, pois sozinho você jamais conseguirá fazer tudo. Por exemplo, se você tem um bom produto, porém, não consegue comunicá-lo de forma eficiente, contratar um bom publicitário pode ser a solução para o seu problema. Da mesma forma se você é muito bom em vendas, mas não é bom em administrar as finanças da empresa, ter um bom departamento financeiro e contábil será fundamental para o seu sucesso.

 

Escrito por: Isaque Cruz – Sócio e Presidente da Moreira & Cruz Soluções Imobiliárias

Compartilhe nas redes sociais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Posts Recentes
Procura por algum assunto!